quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Não deixem que o trabalho vos torne tão/mais sós.

Às vezes dou por mim a avaliar o comportamento das pessoas, a rotina, os motivos etc.
Tenho chegado a uma conclusão: Quanto mais feliz se é a nível profissional, quanto mais sucesso se tem, mais infeliz se é no que diz respeito à vida pessoal.
O que quero dizer é que muitas pessoas "matam-se" a trabalhar, perdem horas e horas a pensar em trabalho. Quanto mais se pensa em trabalho, menos se pensa nas pessoas que se gosta.
Há sempre justificação de que a vida não está fácil, que é preciso trabalhar, a crise não ajuda, que se não trabalhar, não há dinheiro, ou então diz-se que é para ter um futuro descansado. Isso até pode ser verdade, mas há quem se torne obcecado pelo trabalho.

É bom quando damos o nosso melhor no que realmente gostamos (podem acontecer também darmos no que não gostamos) mas começa a ser imperdoável quando se faz esta troca inconsciente, pela vida pessoal.

horas para tudo: horas para fazermos as nossas necessidades, horas para tomar banho, horas para comer, horas para trabalhar, horas para estarmos com quem gostamos, horas para dormir etc.

Hoje estamos vivos, amanhã já não sabemos.
A vida não é feita só de trabalho, mas sim de descanso e diversão.

Por mais que não interesse, deixo aqui o meu conselho:
Não vivam de trabalho, nem para o trabalho. Quando assim é, começa a ser cansativo viver. O dinheiro pode pagar casa, carro, contas atrasadas, sexo (etc), mas não paga a felicidade, não paga a solidão, não paga o afastamento das pessoas.
O trabalho não é felicidade, é uma necessidade e nós não vivemos apenas de necessidades.
Tentem fazer um equilíbrio das coisas. Não deixem de viver coisas boas, de ter momentos bonitos com quem gostam/amam, não deixem de ir a boas festas (não falo de coisas chiques), não queiram dar motivos para que a outra pessoa tenha duvidas do facto de querer ou não continuar a estar com vocês por mais que se goste, não deixem que o trabalho vos torne tão/mais sós. A vida é feita de escolhas, mas para que vivamos melhor, terá de ser feita de boas escolhas.

Há quem não goste de ouvir "hoje ganhei x dinheiro, já estava mais do que merecido, esforcei-me tanto". Há quem goste de ouvir apenas um "amo-te", "estás linda/o" etc etc




(tentem perceber o motivo de ter posto algumas palavras a amarelo)


Um resto de uma boa semana :)

2 comentários:

MRPereira disse...

Olha ela de volta! :)

Bom dia!

Na realidade, o sucesso profissional tende a ser inversamente proporcional ao sucesso pessoal... Infelizmente! Resta à pessoa ter o cuidado de separar bem as águas e não deixar uma atrapalhar a outra e vice-versa! Mesmo que para isso se tenha que sacrificar uns trocos no ordenado ao final do mês...

Kiss kiss

Soraia Silva disse...

MRPereira:

Bom dia :)

andei um pouco desligada daqui :D

parece que nem todos sabem separar (tantos casos por aí).

eu prefiro ter pouco dinheiro e ser feliz, do que ter muito e sentir-me só, ou obcecada com alguma coisa :S