terça-feira, 29 de março de 2011

Ainda estou para descobrir qual o verdadeiro sentido da vida. Por mais que me esforce, por mais que se esforcem, nunca me sinto preenchida, nunca consigo ser feliz ao ponto que realmente merecemos, os outros nunca chegam a ser o suficiente para mim. Por norma não sou pessimista, gosto de aproveitar cada dia da minha vida, gosto de acreditar que o dia de amanha será melhor que o de hoje, que o de ontem. Talvez não tenha encontrado as pessoas certas, as pessoas que realmente estão ao meu "nível", ou talvez seja eu que não consiga lidar com o mundo (duvido), com as pessoas. Neste momento a vida para mim pouco ou nada serve, não me satisfaz por mais que me esforce, estou numa roda em que não me consigo equilibrar, não consigo pensar, tenho medo de fazer certas escolhas, tenho medo de me arrepender, não consigo escolher... Estou cansada, cansada de me esforçar, não por mim, pelos outros, cansada de mostrar que sou capaz de tudo o que duvidavam, cansada de pensar nos outros, cansada... cansada de viver! Quero paz, quero o meu canto, quero o meu silencio! O silencio, a solidão por vezes é a minha maior "companhia".
Não me contento com uma vida razoavel (atençao, não falo a nivel monetario, NADA DISSO), nao me contento com uma vida satisfatoria. Quero uma vida boa, quero algo que me preencha. Demore o tempo que demorar, sei que encontrarei essa vida :)



Um comentário:

Caia disse...

Nunca estarás completa e isso faz parte do ser humano... querer sempre mais!