quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Sou assim e pronto!

Quase todos os dias lidamos sempre com as mesmas pessoas e mesmo assim há sempre alguma coisa que vimos a saber delas mesmas, à qual desconhecíamos.

Ora, eu sou uma pessoa que me dou bem com qualquer outra pessoa, que ajudo sempre que posso, que digo frontalmente tudo o que tenho que dizer e detesto meter-me em jogos psicológicos.
Não sou cínica, muito menos digo as coisas para agradar as pessoas.
não reajo de forma a impressionar os outros, quanto mais não seja agrado-me a mim mesma. Tudo o que tiver a dizer digo quer fiquem com má ou boa impressão minha. Não tenho papas na língua, muito menos me deixo ficar quando não gosto das coisas. Talvez me achem arrogante quando sou mais fria a responder, mas eu só respondo na mesma moeda e tenho sempre em mente "cá se fazem, cá se pagam".
Já fui muito pior, mesmo daquelas mal educadas de língua e respondia a qualquer pessoa, fosse qual fosse a idade.
Hoje tolero mais as coisas, mas não admito que me pisem. Não meto medo a ninguém muito menos tenho medo dos outros. É verdade, as pessoas nao me assustam, o que apenas me assusta são apenas as consequências, mas eu sou orgulhosa demais, para me deixara abater.

Quando conheço alguém fico logo com 2 pedras no bolso, para quando me aperceber que me irão atirar uma, eu atiro imediatamente antecipando-me deles/delas. Isso não significa que não me dê bem com as pessoa, muito pelo contrario.

Tenho constantemente um escudo, tanto na cabeça como no coração, às vezes é preciso. Quando penso pela cabeça, o coração protege-me, quando penso pelo coração a cabeça protege-me, ou seja, Evito muito tempo uma aproximação total de mim. Não as rejeito, apenas me protejo. Quando me decidirem magoar, já não é com facilidade com que o fazem, sou fria nessa aspecto.

No entanto quando gosto de alguém, gosto mesmo, verdadeiramente e se tiver que ajudar ajudo, contudo não me prejudico, pois porque a incerteza de que os outros fariam por mim é constante.
Não gosto que estranhos se aproximem daqueles que amo (e falo de diversos amores), pois o ciume toca-me um bocado, apesar de não o demonstrar. Não sou obcecada por ninguém, nem por aqueles que amo. Fico triste sim se esse amor acabar, mesmo continuando a gostar.

Odeio que me mintam ou que mintam sobre mim, pois fico "cega", e não descanso enquanto não deixar essa pessoa mal.

Nunca, mas mesmo nunca actuo de forma a obter algo em troca, seja amigos ou não. As minhas atitudes são espontâneas, no entanto sentidas e com lógica.

Quer gostem ou não, serei sempre assim. Tenho uma personalidade e feitio especiais, mas as pessoas que gostam de mim, gostam por saber que assim sou, porque acima de tudo sou sincera e amiga. Por mais que magoe nas palavras quando digo a verdade, certas pessoas compreendem, pois estranhariam se agisse de forma contraria. Não deixo de ter amigos por isso e parecendo que não é muito fácil lidar comigo e gostarem de mim!

E pronto, sou assim!

5 comentários:

MRPereira disse...

E tens uma personalidade que, pelo menos descrita, apesar de assustar me agrada!

Não deixes de ser assim! De fracas figuras está o mundo cheio!

Kiss kiss

Soraia Silva disse...

MRPereira

Credita que não é de assustar :)

O que mais custa é admitir e mais fácil é lidar e viver com pessoas assim.

eu tenho a facilidade de ser sincera e admitir as coisas, há quem não as tenha e acabam por ser muito piores!

beijo

Caia disse...

Descreves-te como se fosse uma atitude negativa... acho que é bem positiva, pois a verdade é importante acima de tudo! ;)

Soraia Silva disse...

Caia

Se faço parecer isso, não foi intenção, pois acredita que acho isso muito positivo apesar de algumas pessoas não saberem lidar com a verdade.

eu orgulho-me do que sou, quer gostem ou não :))

S* disse...

Nota-se que és boa rapariga, isso basta.