quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Esquecer de lembrar...

Diz-se muitas vezes que somos nós que comandamos o cérebro, dizem também que é ele que nos comanda a nós.
Ora, eu acredito que apesar de só funcionarmos devido ao cérebro, somos nós que o comandamos, pois há uma ligação.
Apetecia-me falar de vários pontos, mas hoje só vou falar do "esquecer".

Temos a tendência de querer esquecer tudo aquilo que nos correu mal, tudo aquilo que nos fez mal e que mesmo passando(o acto) somos "torturados" pelas lembranças que insistem em não desaparecer.
Damos ao trabalho, perdemos minutos e minutos a lembrar que temos que nos esquecer de diversas coisas, principalmente aquelas que já são passadas mas que mesmo assim nos "torturam" na lembrança delas mesmo.
O facto de queremos esquecer só poderão ser por 2 motivos: porque algo nos fez passar mal e/ou pelo receio de que os outros possam vir a saber ou perceber.

Mas na minha verdadeira opinião, a melhor forma de jogar com o cerebro (pois é ele que nos tras as lembranças quando as queremos esquecer) neste sentido, é fazer exactamente o contrario.
Ou seja, a melhor forma é não nos lembrarmos que temos que esquecer o problema em questão.

Fui confusa? Não, claro que não, pois há uma justificação para o sentido da minha frase:

Quanto mais nos lembramos que temos que tentar esquecer um problema, mais difícil ele sairá da nossa cabeça, mais difícil as lembranças desaparecem.
Por outro lado, quanto mais nos esquecermos que temos que lembrar em esquecer um problema, mais depressa esse problema é esquecido, mais depressa ficamos sem a lembrança.

PS: L'Enfant Terrible Lx fez um post em que menciona varias questões. Decidi responder no blogue dele, mas o PC fez actualizações e reiniciou , por isso perdi o comentário que estava a fazer.
No entanto não era um comentário tão elaborado como este e uma vez que teria que tornar a escrever tudo de novo, optei por elaborar o meu comentário, falando mais da minha perspectiva sobre este assunto e como o tema para mim é interessante fiz um post, de certa forma respondendo-lhe também a ele.
Ficamos a ganhar os dois (ele por ter mais uma opinião e eu por postar um assunto que me interessava), digo eu :D

3 comentários:

Caia disse...

Deixar as coisas correr, sem dar muita relevância... é meio caminho andado para se esquecer as coisas más! ;)

Soraia Silva disse...

Caia

Ora nem mais :)

L'Enfant Terrible disse...

Há coisas que se esquecem com facilidade se apenas não nos lembrarmos delas, contudo outras são mais do que memórias que possam ser ligadas, desligadas ou simplesmente esquecidas, são sentimentos que de que se sentem falta e esses, como tal, sentem-se não se pensam.